Pornô com enredo: como escrever livros com cenas quentes?

Os livros eróticos são um sucesso de vendas e uma ótima maneira de se tornar um autor em tempo integral e ter a escrita como fonte de renda. Contudo, para escrever ficção erótica, é importante entender que esse gênero literário não se resume à pornografia e é muito mais do que um “pornô com enredo”.

Trata-se de um gênero literário composto de livros com cenas quentes, nos quais o sexo e o desejo têm um papel fundamental no desenrolar do enredo, mas que também podem conter elementos de diversos outros gêneros, como ficção científica, fantasia, terror, suspense e, é claro, romance.

O que é a ficção erótica? É apenas um pornô com enredo?

Embora tanto o pornô quanto a ficção erótica tenham o sexo como tema, um é muito diferente do outro. Para começo de conversa, a pornografia é voltada pura e simplesmente para o ato sexual. Qualquer possível desenvolvimento de enredo é feito somente para complementar esse ato e, por esse motivo, é notória a dificuldade para encontrar um pornô com enredo interessante.

A ficção erótica, por outro lado, é movida por personagens sedutores e enredos hipnotizantes, que podem se encaixar em qualquer gênero literário. Por exemplo, você pode decidir escrever um livro erótico sobre uma invasão alienígena na terra. Tanto o aspecto de ficção científica quanto o aspecto erótico serão importantes para a sua história!

Essa diferença crucial tem muito a ver com o público alvo de cada gênero. Enquanto a pornografia é consumida majoritariamente por homens, 84% dos leitores de ficção erótica são mulheres, as quais costumam ter entre 30 e 54 anos (fonte: RWA)!

Segundo especialistas em sexologia, apesar de pessoas de todos os gêneros gostarem de sexo, a maneira que as mulheres e os homens consomem sexo é um pouco diferente. Em geral, o que excita as mulheres é o contexto, a fantasia, a sensualidade, enquanto os homens gostam de imagens simples e diretas.

Abordamos melhor o comportamento das leitoras de ficção erótica no artigo Romances em ebook hot: Escrevendo best-sellers. A questão principal agora é: se você quer escrever livros com cenas quentes, você deve pensar como suas leitoras! Isso significa que o conteúdo do seu livro deve ser pessoal, envolvente e que de forma alguma você vai subestimar seu público.

Um ponto em comum entre a ficção erótica e o pornô com enredo é a ausência de “frescura” ou eufemismos. Suas leitoras sabem o que querem e você sabe o que oferecer. A linguagem da ficção erótica é repleta de imagens sexuais e temas que podem ser vistos como tabu por muitos outros.

O fetiche, a fantasia, a tensão, tudo isso faz parte. Como toda literatura, a ficção erótica oferece um escape da realidade, onde vivemos experiências paralelas, alternativas, que seriam impossíveis de outra forma. É onde podemos experimentar aquilo que parece errado na vida real, mas que nos excita na fantasia.

E, para escrever ficção erótica, você precisa estar disposto a confidenciar aos leitores suas próprias fantasias até o limite da imaginação, sem medo de se entregar.

Dicas para escrever livros com cenas quentes

Existem algumas vantagens e desvantagens na hora de escrever livros com cenas quentes. A primeira desvantagem, que inibe muitos escritores, é o medo da exposição.

Quando você escreve uma cena pornô com enredo, boa parte dos leitores vão acreditar que você já viveu ou pelo menos viveria o que a cena descreve na realidade. Isso pode ser bastante vergonhoso, especialmente quando alguém da sua família lê o livro, ou quando seu livro com cenas quentes é um tanto quanto pesado. Por isso…

1.      Use pseudônimos caso conveniente

A maneira mais simples de evitar esse problema é utilizando um pseudônimo. Isto é, assinar o seu ebook com um “nome artístico”. A Bibliomundi oferece suporte para você usar quantos pseudônimos precisar a vontade.

De qualquer forma, não é obrigatório esconder seu nome só porque você escreveu um romance erótico. Segundo uma pesquisa realizada pelo The Fussy Librarian, 69% das mães de autores de ficção erótica sabem o que os filhos escrevem, e 4 entre 10 pais já leram pelo menos um livro erótico escrito pelos filhos. Tudo tem jeito!

2.      Sinta-se confortável com o que escreve

Lembre-se, você é um autor independente e não é obrigado a nada! Por isso, escreva livros com cenas quentes só se você se sentir confortável com isso.

Siga o seu próprio ritmo, explore apenas as ideias que são interessantes para você. Afinal de contas, a ideia é interessar e excitar suas leitoras, não é? Logo, o seu “pornô com enredo” deve agradar a você antes de qualquer outra pessoa. Você é o seu primeiro leitor e, caso o seu ebook não desperte as reações desejadas nem mesmo em você, é uma má notícia…

3.      Cuidado ao escrever pensando em vendas

É possível que, ao publicar ebook erótico, suas leitoras peçam ainda mais cenas de sexo ou que você explore determinados fetiches em seus livros eróticos, mas você já sabe. Na autopublicação, o autor é quem manda e, de qualquer forma, se o livro não agrada nem ao autor, dificilmente agradará as leitoras.

Caso o seu principal objetivo seja se tornar um best-seller, pense bem até onde está disposto a ir para agradar leitores. É fundamental que os seus livros continuem sinceros e intensos para cativar o público.

4.      Explore a criatividade

Uma das principais vantagens da ficção erótica é a ampla gama de sub-gêneros que você pode escrever. São tantas as opções que alguns autores ficam até confusos, mas é uma ótima oportunidade para explorar sua criatividade enquanto cultiva leitores fiéis.

Você pode escrever um livro de fantasia e, em seguida, uma ficção científica e todos podem se encaixar no grande rótulo de “ficção erótica”. Isso é ótimo porque exercita a flexibilidade do autor sem sacrificar os leitores, como costuma acontecer quando um autor varia entre ficção e não ficção, por exemplo.

5.      Escreva bastante

Uma das melhores maneiras de divulgar um livro é escrevendo outro. Sabe por quê? Leitores gostam de apostar naquilo que conhecem. É como almoçar no seu restaurante favorito: uma escolha segura e estável.

Ebooks de ficção erótica não precisam ser muito longos. Termine o primeiro, já publique o próximo e mantenha as leitoras querendo mais!

6.      Prepare-se para as críticas

Ao passo que a ficção erótica cresce, ela ainda recebe muitas críticas. Ser taxado de “pornô com enredo” nem sempre faz bem para a reputação de um livro. É preciso ter jogo de cintura para lidar com as críticas e educar as pessoas sobre este gênero literário que é tão válido quanto qualquer outro.

O lado positivo? Pelo menos vende muito bem.

E aí, autor? Já publicou livros com cenas quentes? Conte como foi a sua experiência. Semana que vem voltamos com mais um artigo sobre este tema: Como escrever uma cena de amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *