O que podemos aprender com um autor independente: entrevista com Walli Silva

A autopublicação ainda gera desconfiança em escritores que estão começando. São muitas as dúvidas que enchem a nossa cabeça antes de dar o salto e publicar livro pela primeira vez: Vou dar conta de tudo sozinho? Os leitores vão me reconhecer? Como faço meu livro acontecer?

Antes de mais nada, respire fundo. Você não está sozinho. A Bibliomundi está aqui para oferecer todas as ferramentas de publicação que você precisa para distribuir e publicar ebook, além de oferecer suporte e chances de divulgação para seu livro alcançar os leitores sem problemas.

Mas, e além disso? Será que existe algum segredo ou caminho mais fácil? Nada melhor do que ter um escritor de verdade para oferecer aquelas dicas preciosas direto da fonte. Hoje, temos um convidado especial que compartilhará sua experiência com autopublicação para ajudar você, escritor iniciante, a lançar sua carreira profissional.

Walli Silva é um jovem autor independente, com diversos títulos publicados e mais de 60 mil livros vendidos só através da nossa plataforma. Entre suas obras estão “Os Seres Encantados do Mar”, “Rownsders – Os filhos dos deuses”, “Super Coelhos”, “Foflus: O protetor da floresta” e alguns contos em ebook, como “Vidas e Escolhas”, “O Despertar de um Rownsder” e “Afogada – O Último Suspiro”.

Como ele chegou lá? Isso que queremos descobrir!

Bibliomundi: Como foi o começo na escrita? O que te motivou a escrever?

Wally Silva: Comecei a escrever com 10 anos. No início, não passava de um passatempo para sair do tédio. Com o tempo, percebi que poderia aprimorar a minha escrita e finalmente, publicar um livro.

Sempre fui um jovem criativo, vivendo no seu mundinho imaginário. Hoje, com 23 anos, isso não mudou (risos).

Escrever é um dos meus sonhos e não desistir dele é o que me motiva. Acredito em um futuro promissor para a Literatura Brasileira e quero continuar criando novos universos.

BM:  Você publica muitos dos seus livros exclusivamente no digital. Também é um leitor desse formato?

WS: Sim, recentemente comecei a ler algumas sagas em ebook e estou me adaptando a esse formato.

BM: Entre os seus livros, você tem algum livro favorito? Por que?

WS: Sim, o meu livro favorito é o “Foflus: O protetor da floresta” por carregar uma mensagem incrível sobre a preservação ambiental.

BM: Quais são suas estratégias para encontrar os leitores?

WS: No final dos livros e contos, deixo uma página com as minhas redes sociais para que os leitores possam me encontrar. Mantenho o meu facebook e o instagram atualizados, com o intuito de atrair novos leitores. Além disso, busco ter uma boa relação com os leitores e gosto de conversar sobre os meus livros ou de outros autores.

BM: Qual é a parte mais importante do trabalho de um autor nos dias de hoje?

WS: A palavra dedicação pode resumir a parte mais importante do trabalho de um autor. É preciso ter dedicação, amor, paciência e criatividade para “sobreviver” no meio literário Brasileiro. A divulgação é a chave mestre e o autor, uma hora ou outra, acaba aprendendo a se divulgar. Na atual situação da literatura Brasileira, é impossível vender ou atrair leitores, sem a divulgação do seu livro ou produto. Amar escrever e buscar novas maneiras para se divulgar deveria ser o foco dos autores.

BM: O que você aprendeu com a autopublicação? Como é ser um autor de fora do eixo mais tradicional das cidades Rio e SP? Você acredita que teria chegado em mais de 60 mil leituras sem a autopublicação?

WS: Pode parecer clichê, mas a autopublicação me ensinou que nada é fácil. Precisei criar uma rotina de divulgação, investi em parcerias e estudei o mercado editorial e literário, na esperança de conseguir alcançar um bom público-alvo.

Ser um escritor de ebook no interior de São Paulo é um desafio. Eu amo desafios e me alimento deles para não desistir dos meus sonhos. Os e-books são um sucesso, espero que logo todos possam se interessar pelos livros digitais. Jamais iremos abandonar os livros impressos, os amamos, mas a facilidade e o baixo custo dos ebooks me encantam.

BM: Sobre esse número expressivo de 60 mil downloads…

WS: Até hoje, não consigo acreditar nisso. Os seres encantados do mar tomou uma proporção gigantesca no Google Play, atraindo diversas avaliações positivas e negativas. O conto “Vidas e Escolhas” trouxe leitores incríveis e estou imensamente feliz com essas conquistas.

Sem a ajuda da Bibliomundi, proporcionando essa possibilidade de autopublicação, não conseguiria alcançar os meus sonhos. Obrigado por ser essa ponte entre o meu sonho e a realidade.

BM: Como você faz para se manter atualizado como autor que também precisa cuidar da sua divulgação, publicação, relacionamento com leitor, etc?

WS: Costumo me manter atualizado pesquisando sobre as novidades, em relação ao marketing de autores famosos e gosto de criar vários banners para divulgar os meus livros. Aliás, sou fascinado em criar banners e realizar as minhas divulgações. Para um escritor, a divulgação é a alma do negócio.

BM: Qual é seu próximo passo?

WS: Agora em diante, pertento focar nas continuações dos meus livros. Criei um mundo totalmente novo e esse universo precisa da minha atenção (risos).

O que podemos aprender com um autor independente: entrevista com Walli Silva

Wallison Moreira da Silva nasceu em 1997, no interior de São Paulo.
Autor independente desde 2019, sonhador desde os dez anos de idade. Em 2021 lançou o podcast o Rolê dos Mitos com Enã Nogueira. Seus livros foram traduzidos para Espanhol e Inglês.

 

E aí, autor? Já está preparado para publicar ebooks você também?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *