Escreva um romance apaixonante

Saber como escrever um romance apaixonante, que cativa os leitores desde o primeiro parágrafo, é uma habilidade poderosa para alcançar o sucesso na autopublicação de ebooks.

Se você acompanha o blog da Bibliomundi, você já está por dentro de todas as dicas para escrever livros incríveis, sejam eles biografias, histórias de terror e até mesmo roteiros. Mas, para conquistar o público e vender de verdade, é preciso ir além.

A maioria das livrarias online contam com amostras das primeiras páginas dos ebooks, que formam a opinião do leitor sobre comprar ou não o título. Por isso, vamos ensinar você como escrever um romance com um começo capaz de prender qualquer leitor!

Aposte em um gancho sensacional

Quem estuda ou já estudou para escrever uma boa redação, já deve ter ouvido falar dos “ganchos”. Eles são frases de impacto que aparecem logo no comecinho de um texto com o propósito de capturar a atenção do leitor.

Em redações, a presença de um gancho é essencial para que o seu texto não pareça entediante. Como se trata de um gênero textual que não é conhecido por entreter, é bom mostrar que ao menos você domina as palavras. Além disso, o gancho prepara o leitor para o conteúdo do texto.

Em ebooks, podemos considerar o gancho como algo um pouco mais amplo, considerando que são textos mais compridos. Enquanto em uma redação o gancho deve caber em uma frase curta, no livro, você pode estender esse efeito para um parágrafo. O importante é cativar o leitor desde o começo.

Alguns elementos ótimos para criar um bom gancho são:

  1. Foreshadowing – uma dica implícita de que algo importante vai acontecer neste romance
  2. Dúvida – desperte a curiosidade do leitor com dúvidas sobre o que está acontecendo neste exato parágrafo
  3. Tensão – deixe o leitor intrigado pelo tom da narrativa com um senso de perigo ou estranheza
  4. Contexto – revele ao menos um pouco do contexto para que o leitor saiba com o que está lidando e coloque a imaginação na ativa
  5. Media Res – faça o leitor “pegar o bonde andando”, no meio da ação, em vez de narrar tudo em detalhes desde o começo
  6. Personagens cativantes – mostre a personalidade única das suas personagens desde a primeira oportunidade

Agora, como conciliar tudo isso no primeiro parágrafo do seu livro? Uma boa dica é não se preocupar com isso logo no começo do processo criativo. Em nosso artigo “Iniciando o primeiro livro”, sugerimos que você se organize, escreva o livro e, depois de “pronto”, escreva tudo de novo de maneira melhorada para publicar ebook!

E isso vale especialmente para escrever um bom gancho. Mesmo com um enredo todo planejado, não é fácil ter uma ideia realmente consolidada de como será o seu livro quando você ainda não começou a escrever.

Mais do que isso, se preocupar demais com a qualidade enquanto escreve é uma maneira eficaz de acabar com a sua produtividade na escrita e atrair bloqueios criativos. Ou seja, não recomendamos nem um pouco!

Dê um passo de cada vez. Escreva seu livro da melhor maneira possível e depois que o seu rascunho estiver concluído e você tiver todos os elementos do seu romance em jogo, pense em como fazer um gancho sensacional.

Para entender melhor, confira alguns ganchos memoráveis:

Harry Potter e a Pedra Filosofal, J.K. Rowling

A série Harry Potter é, sem dúvidas, um dos maiores marcos da literatura infanto-juvenil. Com sua magia, conquistou uma legião de fãs e introduziu muitos jovens à leitura, inclusive parte da equipe Bibliomundi. E com um gancho desses, não é para menos.

O Sr. e a Sra. Dursley, da rua dos Alfeneiros, nº 4, se orgulhavam de dizer que eram perfeitamente normais, muito bem, obrigado.

Apenas neste trecho, temos:

  1. Contexto – Sabemos que, no momento, a história se passa em um lar de família
  2. Foreshadowing – Se os Dursleys fossem tão normais, qual seria a necessidade de reafirmar tanto esse fato? Fica implícito que algo anormal acontecerá
  3. Tensão – A incongruência entre a suposta normalidade dos Dursleys e a intuição de que algo anormal acontecerá gera desconforto
  4. Dúvida – Quem são os Dursleys? Por que ser normal é tão importante para eles? O que isso tem a ver com o tal de “Harry Potter” na capa do livro?
  5. Personagens cativantes – Para os grandes fãs de Harry Potter, os Dursleys podem não ser as personagens mais simpáticas do mundo, mas é preciso admitir que J.K. Rowling fez uma ótima caracterização neste gancho

Em apenas uma frase, temos cinco dos seis elementos indicados para fazer um bom gancho, um número bem forte. E o que não está presente também é discutível: Media Res. É difícil dizer que Harry Potter e a Pedra Filosofal já começa no meio da ação.

Somos apresentados aos Dursleys, à sua rotina e, não muito depois, ao protagonista. O que mais se acentua é o desconforto causado pela incongruência entre o normal e o anormal. Contudo, há uma sensação de ação iminente, que pode ser lida como Media Res. Ou seja, dependendo da interpretação do leitor, esse gancho pode ser um 6/6.

A Bússola de Ouro, Philip Pullman

O primeiro livro da consagrada trilogia Fronteiras do Universo, apesar de também ser um título infanto-juvenil, prende os leitores com um estilo narrativo bastante diferente de Harry Potter.

LYRA e seu dæmon atravessaram o Salão, já bastante escuro, tomando cuidado para seguirem junto à parede, fora de vista da Cozinha.

Neste gancho, podemos observar:

  1. Media Res – A história começa no meio da ação. O leitor, sem sombra de dúvidas, “pegou o bonde andando” nesta história.
  2. Curiosidade – E é justamente isso que o deixa curioso para saber mais. Quem é Lyra? O que é um dæmon? Por que eles estão atravessando , o Salão?
  3. Tensão – O Salão escuro, o cuidado de Lyra e seu dæmon para atravessá-lo, tudo isso cria uma atmosfera tensa, que contagia o leitor com o medo de ser avistado pela pessoa errada
  4. Contexto – Sabemos que a história se passa em um ambiente fechado e provavelmente amplo, com Salão e Cozinha, e algum sinal de perigo
  5. Foreshadowing – Assim como em Harry Potter, a grande ênfase em uma ideia sugere que o oposto seja verdadeiro. Ou seja, se Lyra está tomando tanto cuidado, o leitor espera que ela seja vista logo em seguida

Novamente, temos um gancho 5/6! O único elemento que falta é a caracterização da personagem, que sede o lugar para uma narrativa centrada totalmente na ação. Dessa forma, ainda não sabemos nada sobre Lyra, mas pode-se dizer que já começamos a ser cativados por ela ao compartilhar desde o princípio deste sentimento de tensão.

Podemos tomar este gancho como um exemplo. Quando escolhemos narrar eventos em vez de descrever e caracterizar, podemos despertar a conexão entre o leitor e a personagem através da empatia.

E aí, autor? Já sabe como escrever um romance apaixonante? Comente com o gancho do seu ebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *