Dicas para escrever um livro original

Escrever um livro original e incomparável é o sonho de muitos autores. Convenhamos que a ideia de ser pioneiro em algo é bastante impressionante. Além de que, não é nada legal se empenhar para escrever um ebook até o fim só para receber críticas de leitores que já leram dez outras histórias iguais.

Mas, antes de entrar nos pormenores de como escrever um livro original, é preciso levantar um debate: o que é originalidade? Com tantos séculos de história literária, podemos presumir que tudo o que podia ser escrito foi escrito. Como você pode garantir que a sua ideia é 100% original? A resposta é simples. Não tem como.

Não desista ainda. Esse debate leva a outras questões.

Primeiro, o quão importante é a originalidade?

Se tudo o que podia ser escrito já foi escrito e a originalidade é a única medida para um bom livro, então todos os livros que são publicados atualmente deveriam ser um lixo. E não são. Todos os dias, incontáveis ebooks maravilhosos são publicados.

Indo ainda mais longe, existe mais um motivo para a maioria dos best-sellers não serem o suprassumo da originalidade: as pessoas preferem ler aquilo que elas já sabem que é bom. É como sempre comprar seu sorvete favorito. Você pode até variar às vezes, mas prefere ir na escolha certeira.

Assim, temos gêneros literários com características bem definidas que conquistam uma enorme quantidade de leitores todos os anos. E, sabe o que é engraçado? Os leitores esperam que os livros respeitem algumas “regras” do gênero e, ao mesmo tempo, o surpreendam. É um novo conceito de originalidade.

Segundo, como podemos criar um novo conceito de “originalidade” se todas as ideias já foram escritas?

Essa é simples, ou nem tanto. A resposta está na sua voz individual. Como diz Neil Gaiman, premiadíssimo autor britânico contemporâneo, podem existir escritores mais inteligentes e “melhores” do que você, mas nenhum será você mesmo. Ninguém é capaz de escrever as suas histórias com a sua voz.

O talento para ser você mesmo é pessoal e intransferível, e essa é uma das maiores dádivas que você terá em sua vida.

Mas não vamos parar nossas dicas por aqui. “Seja você mesmo” é um conselho muito legal e ótimo para a auto-estima, mas não responde suas dúvidas de forma muito objetiva, não é mesmo?

Utilizando sua voz e ideias individuais, você pode encontrar o seu próprio conceito de originalidade. E aí sim, temos ótimas dicas para compartilhar com você e inspirar mais um autor para a autopublicação (porque autopublicação tem tudo a ver com vozes individuais e liberdade criativa).

Confira nossas 4 dicas para escrever um livro original:

1.     Pesquise a fundo o gênero e tema do seu livro

Se você quer quebrar padrões e escrever histórias surpreendentes, antes de mais nada, é preciso entender quais são esses padrões e o que não surpreende mais os leitores.

Alguns autores acreditam que o segredo para a originalidade é se fechar totalmente para qualquer outra influência literária. Essa estratégia dificilmente será eficaz.

Primeiro, antes de tomar a decisão de se isolar, o autor já deve ter crescido com influências literárias enraizadas em sua mente. Segundo, sem examinar com cuidado essas influências, é provável que o escritor simplesmente publique um ebook ruim.

Por outro lado, se você pesquisa a fundo o gênero e tema desejados para o seu mais novo ebook, você entenderá o que torna um livro interessante e quais ideias são clichês terríveis.

Em outras palavras, você precisa saber quais são as regras se você quiser quebrá-las.

Vamos tentar, por exemplo, criar um conto de fadas que foge do normal, mas não ao ponto de afugentar os leitores do gênero.

Primeiro, as regras. Contos de fadas costumam se passar em épocas não datadas em reinos muito distantes. As personagens são, em geral, príncipes, princesas, reis, fadas, camponeses, três irmãos, anões, gigantes, por aí vai.

Segundo, os clichês. Quando temos três irmãos, o mais novo é sempre o bonzinho, enquanto os mais velhos são traiçoeiros e gananciosos. O príncipe e a princesa se apaixonam à primeira vista e encontram o felizes para sempre. Todas as histórias se passam na Europa e o casamento significa final feliz.

Terceiro, as tentativas clichês de subverter o gênero (porque, é claro, muitos escritores terão a brilhante ideia de criar algo original dentro de um gênero cheio de regrinhas). Que tal tornar os contos de fada sangrentos? Que tal questionar o amor à primeira vista? E se a princesa não tiver interesses românticos? Dá para ter uma noção de como funciona.

Agora, como criar um conto de fadas realmente original?

Comece escolhendo algumas das regras e clichês, para que ainda pareça um conto de fadas. Sua história pode ter príncipes, princesas e algumas criaturas mágicas.

Então, pense em algo muito legal que você ainda não viu, ou pelo menos não viu o suficiente, nos contos de fada. Se esse elemento inovador interessa a você, provavelmente interesserá outros leitores.

Pode ser uma mudança simples, como fazer o conto de fadas se passar fora da Europa e incluir elementos de outra cultura. Ou você pode mudar um pouco a estrutura narrativa, quebrar com os preconceitos existentes nos contos. A nova regra é não aderir às subversões clichês.

2.     Foque no que a sua história realmente precisa

Outra questão fundamental para se manter em mente ao tentar escrever um livro original é o que sua história realmente precisa para ser interessante.

Quando estamos muito focados na originalidade, às vezes escrevemos textos que são um pouco mirabolantes demais, por assim dizer. E, nesses casos, a não ser que você esteja buscando um efeito ironicamente cômico, o seu livro será ridículo.

Por exemplo, Orgulho e Preconceito e Zumbis é um livro interessante por ser uma paródia. Sim, é ridículo. E é exatamente isso que o torna engraçado e cativante.

Você não quer que o seu livro seja engraçado? Você quer despertar a curiosidade dos seus leitores através de conceitos inovadores e personagens profundos e enredos surpreendentes, mas não ridículos? Então fuja dos exageros. Até no estilo da escrita, menos é mais.

Sim, recomendamos que você pense em elementos muito legais e inovadores para a sua história, mas eles só devem fazer parte do seu ebook se eles se encaixarem no enredo e agregarem valor à obra. Caso contrário, seu ebook será algo semelhante à Amish Vampires In Space (Vampiros Amish no Espaço).

 

Não, não foi um elogio.

Então, sim, pense em elementos interessantes e, então, faça com que eles valham a pena. E como fazê-lo?

3.      Aprofunde suas personagens e enredo

Aprofundando suas personagens e o enredo! Não importa que tipo de ebook você quer publicar, um bom livro é um livro bem desenvolvido.

Pense bem. Quando alguém tenta escrever um conto de fadas sangrento, mas sem profundidade, parece uma mera tentativa de arruinar infâncias. Não seja essa pessoa.

Por outro lado, se você cresceu lendo contos de fada e guarda um carinho especial por eles até hoje, mas gostaria de escrever uma versão desses contos que se compara à sua maturidade e vivência atuais, não há nada de errado nisso.

Incluir elementos surpreendentes e nada clichês na sua história não é o suficiente para fazer com que o seu ebook tenha qualidade. Acima de tudo, você precisa se doar na hora de escrever.

Suas personagens devem ser complexas como se fossem pessoas de carne e osso, e o mesmo vale para o mundo onde habitam. O enredo deve ser sólido, com tramas e clímax que façam sentido.

Todo livro começa de uma ideia simples. É seu trabalho como autor destrinchar essa pequena ideia e torná-la algo grandioso. E é nesta etapa, mais do que em qualquer outra, que você encontra sua voz única, original e insubstituível.

Quer algumas dicas para aprofundar os enredos e as personagens? Confira nossos artigos “Enredo: planejar ou deixar rolar?” e “17 perguntas que você deve fazer às suas personagens“.

4.     Sempre desafie a si mesmo

A última dica: não caia na sua zona de conforto.

É muito fácil escrever um livro como todos os outros. E é mais fácil ainda você pensar que, depois de escrever um ou dois livros tidos como “originais”, você já dominou a fórmula secreta e não precisa se preocupar mais com qualidade.

Afinal, você já é o mestre, o que mais precisa aprender? Certo?

Errado!

Somos todos eternos aprendizes e, assim que baixamos a guarda, a qualidade cai. “Não deixe a peteca cair”. Não há talento natural que supere o trabalho duro.

Se você quer escrever histórias originais para publicar ebooks incríveis, não basta parar nas dicas de hoje. Você deve se reinventar constantemente, de um livro para o outro, e não parar nunca. Só assim você será um verdadeiro mestre.

E aí, autor? Está pronto para escrever um livro original como nunca antes lido?

8 Comentários

  1. Amanda Da Pereira Silva Lara

    Sou Amanda tenho 10 anos esse site me ajudou muito quero ser famosa e parabens Ana Julia vc conserteza fara um livro ainda mais pois vc ter 15 anos eu tenho uma prima de 15 anos mais ela só quer saber de dormir rsrsrsrs , eu quero criar uma serie sobre a minha vida estou escrevendo essa serie e conserteza vou tentar fazer um filme tbm quero ser famosa e vcs me ajudaram muito, mais estou na duvida em uma coisa ñ sei como vai ser o nome o livro que eu estou escrevendo é sobre eu ganhar um celular eu sempre quis um e minha tia está vendendo um acho que vou comprar ele eu estou muito feliz pois se eu ñ conseguir ser famosa eu ainda sim me fasso feliz

    Responder
    1. Redação

      Olá Amanda, tudo bem? continue nesse caminho. Leia bastante, escreva sobre o que você conhece, sobre sua vida e as histórias que você gosta 😉

      Responder
  2. Ana Júlia

    Muito obrigada pelas dicas, eu tenho 15 anos e já escrevi alguns contos, mas acho que está na hora de escrever um livro. Vocês me ajudaram muito, e sou grata por isso.

    Responder
    1. Redação

      Olá Ana Júlia, ficamos felizes em saber disso. Sucesso com seu livro! Conte com a Bibliomundi para se autopublicar.

      Responder

  3. Olá!
    Faz tempo que leio as dicas de escrita que vocês dão (recebo os e-mails e venho conferir os textos) e acho tudo muito válido.
    Obrigada por compartilhar formas de melhorar a escrita.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *