Como podcasts podem ajudar autores a vender mais

Os podcasts se tornaram uma forma de mídia tão válida quanto os blogs e os vídeos no Youtube. Os substitutos do rádio, por assim dizer, são a forma de entretenimento perfeita para quem faz uma viagem todo dia a caminho do trabalho ou da faculdade. São fáceis de carregar, não doem os olhos, é só sentar e ouvir. E assim se popularizaram os podcasts, que abordam todos os assuntos possíveis.

Não estamos mais em uma época em que as pessoas consomem qualquer coisa que estiver na frente delas. Em vez disso, procuramos conteúdo específico, certo para o nosso gosto. Preferimos escolher e maratonar uma série na Netflix do que acompanhar a programação da TV. E, logicamente, ouvimos os podcasts que nos interessam e as músicas que estão na nossa cabeça em vez de ligar o rádio e deixar rolar.

O marketing também segue essas novas tendências: cada vez mais se investe em propagandas digitais que aparecem somente para as pessoas interessadas. E outro meio interessante é estabelecer parcerias com influenciadores cujo público-alvo é igual ao da empresa. A palavra de confiança do influenciador conquista novos consumidores.

Mas o que tudo isso tem a ver com você, autor independente?

Os podcasts podem ser uma maneira de você encontrar o seu próprio público. Seus leitores.

Já falamos no blog da Bibliomundi que o escritor independente é uma espécie de autor empreendedor. Quando você embarca na jornada da autopublicação, seu nome (ou pseudônimo) se torna a sua marca. O leitor que já conhece e confia em você está mais propenso a comprar seus livros. E para que esse leitor o conheça, é preciso fazer um primeiro contato. Apenas publicar ebook não será suficiente na maioria dos casos.

É aí que entra a presença digital, com posts nas redes sociais, blogs e, bem, os podcasts. Como mencionamos no começo deste artigo, os podcasts abrangem diversos assuntos. Em geral, cada podcast tem uma especialidade, que pode variar desde casos criminais a comédia, cultura geek, ocultismo e até mesmo ficção. Alguns podcasts contam com personagens fictícios tão populares que os fãs produzem fanarts. Partindo desse princípio, o podcast pode ser o canal para você contar suas histórias em primeira mão.

Para autores de ebooks, a tática é fazer com que seus leitores em potencial fiquem interessados no que você tem a dizer. Logo, o podcast escolhido deve seguir o mesmo tema que seus livros. Por exemplo, se você escreve livros de fantasia, o ideal é que seu podcast seja especializado no gênero fantasia, inclusive podendo abordar outras formas de mídia, como os filmes, mas sempre mencionando livros. Em resumo, fale sobre os mesmos assuntos no seu livro e no podcast.

Ter o seu próprio podcast é uma ferramenta de fidelização. Você conquistará ouvintes fiéis, que ligam seu podcast a caminho do trabalho todos os dias e que estarão propensos a ler seu livro antes de dormir. É uma forma interessante de testar suas ideias também, contando aos ouvintes sobre projetos em desenvolvimento e coletando suas opiniões.

No entanto, não é necessário ter seu próprio podcast para divulgar seus livros. É para isso que existem parcerias. Um ponto positivo dos podcasts para os autores é que convidados são sempre bem-vindos para deixar a programação interessante.

Experimente entrar em contato com podcasts que compartilham seu público-alvo, veja se não têm interesse em realizar uma entrevista ou participação especial. Diferentemente do Youtube, você não precisa estar no mesmo lugar que a pessoa para gravar, basta ter um bom microfone e conexão com a internet.

Caso você não queira participar do podcast, pode simplesmente enviar seu livro e pedir gentilmente que façam uma resenha. Chamamos esse método de booktour. Basicamente, você escolhe uma rota para seu livro (para quais blogueiros, Youtubers e podcasters você enviará seu ebook) e todos os envolvidos, que devem concordar previamente em participar deste booktour, divulgarão seu livro.

No fim do dia, são pessoas que conquistam outras pessoas, e a troca é fundamental. O podcast humaniza o autor e mostra um pouco dessa mente incrível que você tem aos seus leitores. E, bem, se eles tiverem interesse no que você tem a dizer, provavelmente terão interesse no que você tem a escrever também.

No mais, mesmo que você não tenha interesse em começar um podcast ainda, pode ser uma ótima oportunidade para se familiarizar com o assunto. Se não o fez ainda, por que não começa a ouvir um podcast? Já falamos, tem para todos os gostos.

E aí, autor? O que acha da divulgação de livros usando podcasts? Deixe aqui seu comentário, queremos saber sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *