Como escrever um livro passo a passo

Você quer escrever um livro, talvez já tenha até começado, mas não tem a menor ideia do que está fazendo? Isso é mais comum do que você pensa. Escrever um livro é um processo e, sem o mínimo de organização, você não chega a lugar nenhum. Mas não se preocupe. Estágios de confusão e frustração fazem parte. Agora é hora de aprender como seguir em frente.

O caminho para aprender como escrever um livro completo é determinar quais as etapas que constituem esse processo criativo. Primeiro, você organiza as etapas. Depois, você realiza uma etapa de cada vez. “Ok, mas que etapas são essas?”, você deve estar se perguntando.

O passo a passo para escrever um livro pode ser um pouco diferente de um autor para o outro, e até mesmo de acordo com o tipo de livro que você está escrevendo, mas, em geral, consiste nestas etapas:

  1. Encontrar ideias de história para escrever
  2. Desenvolver essa ideia e as personagens
  3. Fazer um enredo bem planejado (Opcional)
  4. Escrever um rascunho ruim (Não opcional!)
  5. Tirar um tempo para descansar (É sério)
  6. Revisar e editar seu próprio livro
  7. Polir e fazer pequenas melhorias no livro

Agora, vamos explicar melhor para que cada uma dessas sete etapas serve!

1.     Encontrar ideias de história para escrever

Na cabeça de muitos escritores, esta etapa já está feita. Você já tem um conceito de livro pronto e agora é só seguir em frente. Nem todos se encontram nesse mesmo estágio, entretanto. E, mesmo que você já tenha uma boa ideia do que quer escrever, não precisa se apressar tanto para seguir para a próxima etapa.

Encontrar ideias de histórias para escrever é algo divertido e, mesmo depois de pensar por alto no que quer escrever, ainda tem muito o que imaginar. É hora de fazer um bom brainstorming, pensar no máximo de ideias possíveis, anotar tudo o que puder. Se você souber desenhar, melhor ainda, aproveite essa habilidade para fazer rascunhos de suas personagens e cenários.

Agora, quer saber qual o maior problema da etapa de brainstorming? Incontáveis escritores desistem do projeto aqui mesmo, antes de começar a escrever de fato. Embora seja uma das etapas mais divertidas em todo o processo criativo, é também quando o livro está em seu estado mais frágil: ele é apenas uma ideia. E se você deixar de acreditar nessa ideia, não vai ter motivação para escrever.

Não é hora de você se criticar demais e questionar se a sua ideia é legal ou não. Se você quer avaliar se vai escrever uma história que merece ser lida, faça de maneira profissional com uma pesquisa de mercado. Só não deixe os pensamentos negativos ganharem de você. Acredite na sua ideia e siga em frente com ela.

2.     Desenvolver essa ideia e as personagens

Muito bem. Você já sabe o que quer escrever, e agora é hora de direcionar toda essa criatividade de maneira mais produtiva. Isso significa realizar atividades específicas que vão ajudar a evoluir sua história e preparar você para fazer um enredo incrível.

Anote as cenas que você imagina em seu livro. Anote os principais eventos do enredo. Descreva seus protagonistas e antagonistas. Tente elaborar a partir daí.

Como ainda não chegamos na etapa de desenvolvimento de enredo, o foco principal no momento é conhecer suas personagens. Uma ótima ideia, por exemplo, é entrevistar suas personagens e criar cenas aleatórias em que elas apareçam, para conhecer melhor suas reações a situações adversas.

Quer um modelo de entrevista para sua personagem? Então, confira nosso artigo: 17 perguntas que você deve fazer às suas personagens.

3.     Fazer um enredo bem planejado

Nem todo escritor gosta de planejar o enredo antes de escrever um livro, mas existem muitas vantagens em adotar esta etapa ao seu processo criativo. Quando você aprende como fazer um enredo bem planejado, menores são as chances de você se perder no meio da história, sofrer com bloqueios criativos e abandonar o projeto.

É totalmente possível pegar as anotações que você fez na etapa anterior e começar a escrever um livro a partir daí. Com apenas uma ideia geral de quem são suas personagens mais importantes e o que vai acontecer no livro, você pode deixar rolar e ir descobrindo o enredo conforme escreve.

Deixar rolar é ótimo para escritores que querem se surpreender com a própria história, que querem se aventurar e escrever logo um livro mesmo sem gastar tempo planejando. Mas, como já falamos, são grandes as chances de você se perder no meio do caminho.

Fazer um enredo bem planejado significa que você vai ter um “mapa” para guiar você durante todo o processo. Você terá uma boa noção de como é o começo, meio e fim da sua história, o que acontece em qual capítulo, quais cenas precisa escrever. E nada disso significa que você precisa seguir fielmente cada pedacinho do seu planejamento.

Você pode muito bem planejar o seu enredo e, depois, mudar de ideia. Simples assim. E todo o tempo que você passou planejando ainda será bem gasto, pois você estava pensando no seu livro, desenvolvendo-o e, muito provavelmente, deve ter usado boa parte das cenas que planejou.

4.     Escrever um rascunho ruim

Ok. Agora é hora de escrever. Sem mais etapas de planejamento, você agora deve sentar em uma cadeira com a folha em branco na sua frente e começar a botar as palavras no papel (ou tela).

Se você leu com atenção, deve ter reparado que no título desta etapa diz: “rascunho ruim”. Sim. Esperamos que o primeiro rascunho do seu livro, isto é, a primeira versão dele, fique um horror. Nada profissional. Nada polida. Nada digna de autopublicação… ainda.

E isso é ótimo! Significa que você se concentrou no objetivo certo: simplesmente escrever seu livro até o fim. Sem preocupações. Sem insegurança. Aceite que seu primeiro rascunho não vai ser bom e tudo ficará mais fácil. Não é hora de questionar a si mesmo. Apenas escreva.

De preferência, escreva todos os dias, de maneira organizada, mas isso é assunto para o artigo A importância da disciplina para um autor profissional. O nosso foco hoje é ensinar a você porque é importante fazer cada etapa do processo criativo separadamente.

Quando você escreve o primeiro rascunho do seu livro já pensando em publicar ebook do jeito que está, das duas uma: ou você vai perder muito tempo corrigindo cada palavrinha que escreveu, atrapalhando a produtividade e desmotivando a si mesmo, ou você vai ficar confiante demais e publicar livro ruim. Nenhuma das opções é boa.

Em vez disso, você pode se permitir escrever um rascunho ruim e saber que a hora de melhorar a qualidade do seu texto vem depois. Então, quando você terminar de escrever, você poderá se sentir orgulhoso de si mesmo por ter concluído essa tarefa, independentemente da qualidade do seu texto no momento.

5.     Tirar um tempo para descansar

Para os autores mais intensos, isso pode parecer uma piada, mas não é. Descansar depois de terminar de escrever o primeiro rascunho do seu livro é essencial para que você realize as próximas etapas de maneira adequada. Tão essencial que esse descanso é uma etapa por si só.

Por isso, pare de trabalhar em seu livro por um tempo. Descanse, veja TV, saia com os amigos, pratique atividades físicas, durma. Faça o que quiser, desde que tire a sua mente da história que está escrevendo. Mas não desista do livro.

O principal problema desse descanso é a enorme quantidade de autores que não podem deixar um projeto de lado por um segundo sem se desmotivar. Esse “curto” descanso pode facilmente se tornar meio ano… uma década. E depois desse tempo todo, dificilmente você vai publicar livro.

Por isso, nossa dica é estabelecer um tempo limite para o seu descanso. Talvez um mês. Talvez um pouquinho mais, caso você realmente considere necessário, mas não deixe de estabelecer um limite. Caso você não consiga se forçar a escrever sozinho, peça a um amigo para apoiar você nesta tarefa, mas cuidado: esse amigo precisa entender que o que você tem em mãos é um rascunho ruim. Alguns amigos tentam ajudar e acabam só atrapalhando.

6.     Revisar e editar seu próprio livro

O descanso acabou! Hora de voltar a trabalhar no seu livro. Para esta etapa, você pode contratar um editor profissional que ajudará a elevar o seu ebook ao nível que seus leitores merecem. Se você tiver condições de investir nisso, não pense duas vezes!

No entanto, contratar um profissional para editar seu livro não vai livrar você de todo o trabalho. É uma boa ideia revisar e editar seu próprio livro antes de enviar para um profissional e, mesmo após a avaliação do editor, você provavelmente terá que implementar as mudanças. Pense nisso como um investimento para melhorar o seu livro, e não para reduzir o seu esforço.

Ao revisar seu próprio livro, recomendamos que você comece se concentrando em questões maiores. Observe a estrutura do livro, o desenvolvimento das personagens, a fluência do texto. Você deve verificar se a sua história faz sentido, se o seu livro tem propósito, se as cenas contribuem para o desenvolvimento do enredo.

É possível que, nesta etapa, você realize mudanças estruturais no seu livro. E isso é ótimo. Prepare-se para deletar capítulos e cenas inteiros, para talvez até mesmo mudar grandes aspectos do enredo. Por exemplo, é possível que você ou seu editor percebam apenas nesta etapa que falta um conflito na sua história, ou que você se esqueceu de apresentar um dos protagonistas na primeira metade do livro.

Agora é a hora de reler seu livro, encontrar os erros e implementar mudanças. Não é um processo fácil e, provavelmente, você terá que fazê-lo mais de uma vez. Se está pensando que apenas uma edição será o suficiente, é bom já se preparar para ter muito mais trabalho. Muitos livros só ficam bons de verdade no terceiro rascunho.

7.     Polir e fazer pequenas melhorias no livro

Finalmente você terminou de editar! Ou quase lá. Você já está no terceiro, quarto ou quinto rascunho e está tudo ótimo… estruturalmente. Mas agora é hora de você ceder ao nerd da gramática que existe dentro de você e começar a observar os pequenos problemas do seu livro.

Se na etapa anterior o foco era a estrutura do livro, agora você deve observar os detalhes. Uma palavrinha que podia ser substituída por outra melhor. Um diálogo que poderia ficar um pouco mais verdadeiro. Solte suas asas e melhore cada pedacinho do seu livro, como o verdadeiro perfeccionista que existe em você!

O principal desafio desta etapa? Saber a hora de dizer adeus. Convenhamos, o seu livro já está pronto. Você escreveu uma história do começo ao fim, uma obra digna de autopublicação, que merece ser lida e divulgada. Um trabalho profissional.

Está esperando o quê? Publique já o seu livro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *