Como escrever suspense

O suspense é um dos gêneros literários de maior sucesso. O seu nome é autoexplicativo, refere-se a todas as obras que criam uma sensação de suspense no público, colocando os nervos à flor da pele. E, para provocar sentimentos nos leitores, é preciso muita técnica e dedicação. É o que faz a arte valer.

Para escrever um bom livro de suspense, deve-se investir nas características que compõe qualquer livro de qualidade, como personagens complexas e um enredo bem trabalhado, mas ir ainda mais longe.

O suspense tem o seu próprio ritmo, o seu próprio estilo. Ele deve envolver os leitores desde a primeira cena e fazê-los devorar cada palavra até o final.

Cada escritor tem o seu jeito único e original de causar esse efeito. No entanto, conferir algumas sugestões não faz mal a ninguém. Confira as nossas dicas para escrever um suspense arrebatador.

Estabeleça o ritmo desde o começo

Quando o assunto são livros digitais, é importante conquistar o leitor desde a primeira página. Afinal, ela provavelmente será disponibilizada na amostra do livro, elemento crucial para finalizar as vendas.

Tratando-se de livros de suspense, isso se torna ainda mais relevante. Um leitor desse gênero espera que o ebook o faça sentir toda a ansiedade e empolgação prometidos, e se você não o convencer desde o começo de que o seu livro oferece o que ele quer, a leitura será abandonada.

Uma boa maneira de desenvolver esse ritmo é iniciando a narrativa com uma cena cheia de ação. Jogue as expectativas lá em cima e tire o fôlego do seu público.

Crie personagens complexas

Toda história de ficção depende de personagens interessantes. O suspense não é exceção. Nesse gênero, é comum que exista protagonista e antagonista, mocinho e vilão. Que tal brincar um pouco com esses papéis?

Crie um vilão apaixonante, que embora tenha atitudes dificilmente perdoáveis na vida real, seja capaz de justificar seus motivos para os leitores. Exiba o seu passado perturbador e esbanje carisma. Faça com que o leitor queira conhecê-lo melhor e se envolva no conflito.

Quanto ao mocinho, invista nele mais do que em qualquer outro. Fuja de uma personagem sem graça, igual a todas as outras. Mostre uma personalidade cheia de facetas diferentes, que é capaz de tomar atitudes moralmente dúbias.

Outra boa ideia é desenvolver a relação entre protagonista e antagonista, de forma que eles se afetem pelas atitudes um do outro. O resultado é um suspense que mexe com questões emocionais, interpessoais e psicológicas.

Risco: a protagonista ou seu mundo tem algo a perder

O suspense só se sustenta porque há o conceito de algo a se perder. Isto é, o protagonista ou o mundo em que ele vive estão em risco. Geralmente, há algum crime envolvido que está prestes a acontecer e o protagonista quer evitar.

Muitas vezes é a própria vida do protagonista que está em risco, mas existem outras possibilidades. Por exemplo, ela pode ser uma mãe que quer evitar a morte de sua filha que foi sequestrada ou um investigador que quer impedir um serial killer de cometer mais assassinatos.

Como você pode observar, a morte é um elemento muito importante. Porém, ela não necessariamente precisa ser o elemento central da história. A questão é: a morte causa medo em quase todas as pessoas e, por isso, é um elemento universalmente assustador e digno de suspense.

Até mesmo o medo da morte pode ser questionado. Se o seu protagonista estivesse prestes a se matar e não se importasse de forma alguma em ser assassinado, por exemplo, faltaria um pouco o suspense, não é mesmo?

O crucial é estabelecer que algo pode ser perdido, algo extremamente importante para o protagonista, de forma que o leitor consiga sentir seu medo e desespero, e que ele precisa fazer de tudo para impedir isso.

Para demonstrar que o risco é real, é recomendável que, ao longo da história, o protagonista se encontre em desvantagem e prestes a perder tudo diversas vezes. Contudo, não se esqueça de alimentar as esperanças do leitor também. Ninguém quer lutar uma batalha já perdida.

O suspense é, também, um jogo de poder.

Defina o estilo de suspense que quer escrever

O gênero de suspense é amplo e possui diversos subgêneros. Definir qual é o seu é essencial para que o seu ebook cause as sensações corretas e seja desenvolvido da melhor maneira possível.

Alguns subgêneros do suspense são:

Psicológico

Os enredos deste gênero apresentam personagens com conflitos psicológicos. O perigo eminente é muito mais mental ou emocional do que físico. Sob o risco de insanidade, o protagonista deve superar o antagonista usando sua cabeça e perseverança.

Policial

Os ebooks do subgênero suspense policial apresentam uma questão central relacionada ao crime. A história pode se passar sob o ponto de vista de um criminoso ou do detetive que está a sua procura.

Ficção científica

Neste subgênero, o ebook apresenta elementos de ficção científica e a emoção do suspense. O protagonista pode correr o risco de ser assassinado por alienígenas ou robôs, por exemplo.

Sobrenatural

Assim como na ficção científica, trata-se de uma história de suspense com elementos “de outro mundo”. Em vez de um antagonista humano, pode ser um demônio, por exemplo.

Espionagem

O suspense de espionagem costuma ter protagonistas que atuam como espiões ou até mesmo agentes duplos em um contexto de guerra. A emoção está envolvida nos perigos da profissão e objetivos da personagem.

Mistério

Livros do gênero mistério possuem questões não solucionadas. Por exemplo, um assassinato não resolvido, cujo culpado ainda não foi descoberto. O suspense, por sua vez, apresenta o perigo iminente, a emoção.

Junte os dois e você terá uma história misteriosa e emocionante.

Após definir qual o subgênero do seu ebook, que tal buscar inspirações em obras consagradas dessa categoria? Assim, você pode anotar técnicas narrativas interessantes e questões que podem ser abordadas na sua história.

Caso você tenha medo de prejudicar sua originalidade ao buscar outras obras, não se preocupe. Embora não seja uma boa ideia apelar para os clichês, os leitores costumam ter determinadas expectativas quando escolhem ler um livro de algum gênero específico. Atendê-las é um ponto positivo.

Além disso, há muito valor na intertextualidade. Isto é, criar uma obra que se comunique com outras, mostrando toda a riqueza cultural do autor e o gênero em que escreveu.

E aí, autor? Está pronto para escrever um best-seller do suspense?

3 Comentários

  1. Patrícia

    Vim buscar dicas para dar o clima de suspense necessário à história que estou criando, que é suspense policial. Acabei até mudando a cena inicial para começar com aquela ação que dá um friozinho na barriga. Obrigada e parabéns pelo texto!

    Responder

  2. Interessante esse tema, casualmente estou escrevendo uma história de ficção, policial, com um enredo próximo ao que está sendo abordado neste artigo, com uma certa dose de suspense e achei muito instrutivo, obrigado pela diga importante. Vai, sem dúvida, me ajudar muito!

    Responder

Deixe uma resposta para Patrícia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *