Livros em série: como não pecar na continuidade

Você já pensou em escrever uma série de livros? Muito popular entre os leitores de fantasia e suspense, e uma ótima pedida para todos os gêneros também. As séries ajudam um autor a ganhar nome e alcançar estabilidade. Uma série rentável pode continuar a ser lançada e garantir vendas sólidas ao longo de muitos anos.

No entanto, para publicar uma série de ebooks de sucesso, é preciso se atentar a diversas questões importantes. Por exemplo, se o seu tema possui conteúdo o suficiente para preencher mais de um livro e se você se planejou para garantir à sua obra uma boa continuidade.

Série ou solo? Eis a questão

Escrever uma série de livros digitais é um prospecto emocionante. A possibilidade de criar um legado que se expande em múltiplas obras e conquistar uma legião fiel de fãs, todas essas vantagens podem vir à cabeça. Sem contar a adrenalina provocada por tamanho desafio.

Em gêneros como literatura infanto-juvenil fantástica e romances policiais, muitas vezes espera-se que os livros venham em séries. É assim que conhecemos Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Percy Jackson e diversos títulos de Agatha Christie.

Porém, a motivação para escrever uma série de ebooks deve ser maior do que a promessa de sucesso e a vontade de superar um desafio. Você deve ter um enredo ou conteúdo à altura.

Para cativar leitores de ficção, são necessários: personagens apaixonantes, um enredo principal marcante, sub-enredos que mantém a atenção do leitor, planejamento e paciência para garantir a continuidade e noção de quando é hora de parar. Afinal, leitor algum merece continuar investindo em uma série que não possui mais nada a oferecer.

Quando o assunto é como escrever não ficção, é importante que você ofereça um conteúdo interessante escrito de maneira envolvente e que exista um elo nítido entre as obras da série, para que o leitor continue engajado de um ebook para o outro.

Caso a ideia que você tenha em mente não tenha o porte de uma série, não se preocupe. Faça dela um livro individual e publique-o. Você é um profissional, por isso, deve oferecer o melhor produto possível sempre. Dê o máximo no seu ebook individual agora e, no futuro, uma ideia apropriada para uma série surgirá.

Os tipos de séries

Se você está disposto a escrever uma série, o próximo passo é definir qual tipo. As séries de livros costumam vir em dois modelos: uma grande história dividida em partes ou histórias individuais ou histórias singulares que possuem as mesmas personagens e/ou tema.

No primeiro modelo, encontramos diversas séries fantásticas, no segundo, os livros infantis e de mistério predominam. Na não ficção, seria o equivalente a séries de ebooks que contém diferentes etapas em ordem versus ebooks que seguem uma mesma proposta, mas são independentes um do outro.

Embora existam tendências entre gêneros específicos, essa decisão deve caber ao autor, com base no conteúdo em mãos e também nas preferências pessoais. Para algumas pessoas, um modelo pode ser muito mais natural e instintivo do que o outro.

Há também uma terceira opção, um tanto mais rara, na qual os livros de uma série não necessariamente pertencem ao mesmo gênero. Assim, um ebook de romance poderia evoluir para um mistério, por exemplo. Esse modelo é arriscado, pois os leitores podem não se interessar pelo rumo que a história tornou e inclusive se sentir enganado.

Cada modelo oferece possibilidades narrativas únicas, que podem contribuir para a criação de uma história excepcional. No mundo das séries, podemos pensar em obras como Game of Thrones, adepta do primeiro modelo, que utiliza um emaranhado de enredos em constante evolução que cativam a atenção dos telespectadores a todos os momentos.

Com personagens incríveis, mortes frequentes, um enredo principal bem definido e diversas arcas separadas acontecendo simultaneamente em todo o território abrangido pela série, dificilmente essa obra se adequaria a outro modelo.

Black Mirror, por sua vez, é adepta do segundo modelo. A série, que virou a cabeça dos telespectadores ao iniciar uma parceria com a Netflix, oferece uma visão assustadora da natureza humana frente aos avanços tecnológicos

Cada episódio de Black Mirror apresenta novas personagens, um novo aparato tecnológico e um questionamento filosófico subentendido. A técnica é separar uma situação singular e elevar as possibilidades aos extremos, chocando quem assiste e forçando a reflexão frente ao que vivemos regularmente, mas em níveis menos aterradores.

E, na última opção, é possível considerar Buffy, A Caça-Vampiros, um clássico entre as séries sobrenaturais, que mescla diferentes gêneros, como fantasia, ação, terror e drama. Embora a obra mantenha-se fiel a sua premissa, com o passar das temporadas e o crescimento das personagens, as questões abordadas pela série tornam-se cada vez mais sérias e intensas.

O clima, que a princípio era leve e divertido com pontos dramáticos, eventualmente torna-se tenso e pesado com direito a alívio cômico. Além disso, Joss Whedon e toda a equipe de criação visavam explorar uma variedade de maneiras de expressão. Com isso, a série ganhou um episódio musical (Once More, With Feeling) e um episódio silencioso (Hush).

Em relação ao clima, é possível observar esse tipo de evolução em diversas histórias onde há o elemento coming-of-age, isto é, o amadurecimento da protagonista até uma maioridade. Harry Potter, por exemplo, muda drasticamente após a morte de personagens importantes e ascensão do mal.

Dicas para não pecar na continuidade:

Para finalizar, confira algumas sugestões que ajudarão você a construir uma série impecável de ebooks.

1. Tenha o seu próprio guia

Uma dica inevitável para manter a consistência e a continuidade em uma série de ebooks é criar um guia organizado com todas as informações relevantes que você já sabe. Nele, você incluiria características físicas, datas de nascimento, profissões, hobbies, objetivos, traumas, paixões, eventos importantes, em resumo, toda uma biografia de suas personagens.

O mesmo vale para elementos importantes do mundo fictício construído por você. Em que ano se passa a história? Qual o regime político? Existem datas históricas ou feriados importantes? As datas comemorativas desse mundo são as mesmas que as nossas? Que tipo de tecnologia é utilizado pelas personagens? Ser inconsistente nesse tipo de detalhe pode tornar a sua história em um motivo para piadas.

Ainda que você não seja um autor de ficção, o guia pode ser incrivelmente útil na elaboração de sua série. Livros históricos, por exemplo, devem oferecer uma quantidade incrível de conteúdo que precisa ser organizada de alguma maneira consistente. Anote cada detalhe de maneira que você possa consultar depois. Tanto seus leitores quanto o seu “eu futuro” agradecem.

Mantendo esse guia, você sempre poderá consultá-lo quando tiver dúvidas e também na hora de revisar o que já foi escrito. Caso não queira perder o ritmo de escrita com consultas, você pode destacar as partes que causaram dúvidas para conferir em seguida.

2. Planejamento

Embora não tão unânime, outra solução muito prática para os problemas de continuidade é o planejamento prévio de seu livro. Ou seja, pensar no começo, meio e fim de sua série de ebooks antes mesmo de começar a escrever.

Dessa forma, cada livro será autenticamente parte de um todo e o conteúdo ou enredo se desenvolverá em direção ao fim, momento em que todas as ideias propostas serão concluídas de maneira satisfatória.

Como abordamos no artigo Enredo: planejar ou deixar rolar, para alguns autores de ficção, planejar antecipadamente é como receber “spoilers” do próprio livro, o que destrói completamente o prazer da escrita.

Apesar do planejamento prévio ser mais indicado quando o assunto é continuidade em uma série de ebooks, não tem problema caso você prefira desenvolver a história conforme escreve. Contudo, é essencial que você tenha em mente ao menos o tema e o objetivo de seus livros, para que você tenha algum senso de direção.

Tratando-se dos planos que você tem para a sua série, é recomendado pensar além do conteúdo, mas também em como você cuidará de aspectos comerciais, como a capa, as estratégias de divulgação, entre outros.

Ao publicar uma série de livros, espera-se que as capas de cada ebook sejam parte de um conjunto. Em outras palavras, você deve seguir uma determinada identidade visual. Isto é, manter uma escolha consistente de fontes, paleta de cores, temas, etc.

Isso implica na contratação dos mesmos profissionais para fazer todas as capas de uma edição específica de sua série. Ao optar por uma nova capa, você deve renovar a de todos os livros de uma só vez.

3. Passagem do tempo

Em séries de livros de ficção, a tendência é que conforme a narrativa prossegue, o tempo passe no mundo fictício e, consequentemente, as personagens se tornem mais velhas e até mesmo a tecnologia evolua.

No entanto, o tempo na ficção não precisa correr exatamente da mesma forma que na realidade. A verossimilhança é mais relevante do que um realismo fiel. Portanto, você, autor pode e deve decidir como será a passagem do tempo.

As possibilidades são diversas: seus protagonistas podem envelhecer muito em um curto período de tempo ou continuar com praticamente a mesma idade através dos ebooks, o que realmente importa é que você seja consistente.

Na série de livros Harry Potter, cada livro representava o período de um ano e, portanto, as personagens envelheciam um ano em cada livro. Outras histórias podem se beneficiar de protagonistas “congelados no tempo”. Séries de detetive, por exemplo, que nesse modelo podem contar com um protagonista jovem ao longo de diversos mistérios diferentes.

Há ainda a possibilidade de que você lide abertamente com a passagem do tempo, tendo um intervalo de 10 anos entre cada livro, caso convenha.

Em cada um dos casos, você deve considerar que todas as personagens devem envelhecer igualmente, a não ser que existam justificativas verossímeis dentro da história para isso, como uma personagem imortal.

Considere também que tipo de tecnologia, música, costumes, etc. existem em cada época. O seu guia será muito útil nessa tarefa.

4. Não perca o foco

Escrever uma série de livros pode ser considerado um projeto quase megalomaníaco, mas digno de qualquer autor com ambição. Ao longo do caminho, é possível que você se canse, queira desistir, esqueça de pequenos detalhes ou sub-enredos, mude drasticamente o estilo da série e, as vezes, comece a inventar histórias onde não há mais criatividade.

Um bom autor mantém sua concentração e bom senso. Por isso:

Não desista de uma série rentável e bem-feita só porque está cansado. Ao concluir, você receberá retorno em forma de satisfação própria, dinheiro e gratidão dos fãs.

Não deixe a peteca cair. Preste atenção nos pequenos problemas de continuidade constantemente. Quanto maior a série, maior a probabilidade deles acontecerem.

Não deixe questões em aberto. Se você iniciou um sub-enredo ou lançou uma dúvida na mente dos leitores, o mínimo que você deve fazer é criar um caminho até a resposta, mesmo que ela necessite uma certa dose de interpretação da parte dos leitores.

Não mude drasticamente o estilo da série só porque estava cansado do original. Esse tipo de mudança precisa ser gradual e fazer sentido não só para o escritor, como também para os leitores. Caso contrário, é certo dizer que você os ludibriou. Se busca uma mudança de estilo, conclua esta série e comece outra.

E, por fim: não insista em uma série que já deu o que tinha que dar. O maior erro de diversas séries, inclusive as de televisão e cinema, é não terminar na hora certa. Seja ficção ou não, os leitores só procuram conteúdo relevante, criativo, interessante.

Se você não se sente mais inspirado por uma história, se o enredo já foi ou pode ser concluído com perfeição, se não existem mais informações novas que você pode disponibilizar, o melhor a fazer é terminar sua série e partir para outra.

Assim, você não frustra seus leitores ou a si mesmo e também não mancha sua reputação. É melhor ter um catálogo de livros bem terminados do que uma única série que não agrada mais ninguém.

Em conclusão: para fazer uma boa série de livros, você precisa encontrar a ideia certa e cuidar dela com muito carinho até a hora de dizer adeus.

E você, autor? O que pensa sobre este assunto? Contamos com as suas opiniões e experiências para formar uma comunidade de escritores cada vez mais sólida.

2 Comentários

  1. fran duarte

    escrever em série é mas difícil pois a gente precisa dar continuação entre os assuntos de uma história e as vezes falta as palavras para ser colocada no lugar certo e da junção entre as freses no enredo contado .mas é muito bom contar um romance e eu gosto de escrever sobre amor e sentimentos.boa noite

    Responder

  2. Tenho exatamente esta intenção. Publiquei o primeiro livro e deixei no final mesmo que involuntariamente uma não conclusão. Publiquei um segundo e-book onde trago o aprofundamento de um tema do primeiro. O próximo será a conclusão e atualização do primeiro livro. Já está bastante adiantado
    Ainda não sei se publicarei outro livro já quase terminado sobre um tema específico antes da publicação do volume 2 . Todos os temas são tratados em algum momento no primeiro livro. Estou conseguindo um entrelaçamento entre todos. O que me sugerem? Obrigada

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *