Como encontrar o editor ideal

Sabemos que, no mundo da autopublicação, a liberdade e autonomia são acompanhadas por responsabilidades. Entre elas, a de desenvolver o melhor produto possível para seus consumidores, como é o compromisso de qualquer profissional.

Para que isso seja possível, é necessário compreender as habilidades de cada setor e saber quando solicitar a ajuda ou os serviços de outras pessoas.

Considerando as dificuldades de um autor independente, a Bibliomundi visa oferecer todo o auxílio e suporte possível para que você possa produzir sozinho um produto completo.

No artigo “Por que você deveria contratar um editor”, abordamos a importância de contratar um profissional para editar seu ebook e elevá-lo à mais alta qualidade antes da publicação.

Hoje, vamos ajudar você a encontrar o editor que melhor se adequa às suas necessidades.

Quem é o editor ideal?

Na busca pelo editor perfeito, embora existam alguns critérios gerais a se considerar, o que se procura é um profissional experiente que tenha a melhor sintonia com o autor e seu trabalho.

Em outras palavras, não há apenas uma receita certa, existem editores para todos os gostos, todos os gêneros, todos os autores.

Em termos gerais, um bom editor deve ser pontual e respeitar prazos, demonstrar experiência em projetos bem-sucedidos do mesmo gênero que o seu e ter um bom histórico com outros autores.

Todas essas características podem ser facilmente descobertas com pesquisa, inclusive, a melhor maneira de encontrar editores é fazendo o caminho contrário. Isto é, buscando recomendações de autores, observando quem editou outros ebooks de seu gênero textual e por aí vai.

Se você tem contatos dentro do meio editorial, essa certamente será uma tarefa fácil. Sabemos, entretanto, que esse não é o caso de todos os escritores.

Ainda assim, é possível entrar em comunidades virtuais de escritores, ler catálogos de livros em busca dos créditos de edição e enviar emails pedindo recomendações a outros autores. Deixe as buscas aleatórias no Google para último caso.

Após fazer uma seleção de editores experientes com recomendação, o próximo passo é averiguar sua compatibilidade.

Como avaliar a qualidade do editor?

Só é realmente possível avaliar um editor conhecendo-o mais a fundo. Currículos e portfólios não dizem muito sobre a ética profissional e estilo de trabalho, muito menos se haverá afinidade com um autor específico.

Durante o “processo seletivo”, para filtrar melhor os editores, é interessante fazer perguntas específicas aos autores que trabalharam com o profissional recomendado. Entre elas:

  • Qual o tipo de livro que foi editado?
  • Como você avaliaria a qualidade da edição?
  • Como você avaliaria a ética profissional do editor?
  • O editor cumpriu os prazos pontualmente?
  • O editor estava disposto a justificar as alterações?
  • Houve algum problema para entrar em contato com o editor?
  • Você faria alguma reclamação?
  • Você contrataria esse editor novamente?

Com a lista de editores já filtrada com base nas recomendações e respostas dadas por outros autores, é hora de entrar em contato.

Ao contratar um editor, você deve pensar atentamente sobre o tipo de serviço que deseja. Alguns autores buscam uma revisão técnica, que foca apenas em questões gramaticais, outros desejam também uma boa leitura crítica, que inclui conselhos sobre o conteúdo da obra em geral.

Somente tendo conhecimento do que deseja é possível estabelecer uma relação profissional saudável e com preços e demandas justas. Caso contrário, ao menos uma das partes sairá em desvantagem.

Assim como recomendamos que sejam feitas perguntas a outros autores, também é importante entrevistar o editor para compreender melhor o que ele pode oferecer ao projeto e vice-versa.

Sugerimos perguntas como:

  • Quais tipos de livro você editou?
  • Qual tipo de livro gosta de editar?
  • Qual a sua experiência com edição?
  • Qual foi o seu projeto mais bem-sucedido?
  • Como você descreveria seu processo de edição?

Além de obter mais informações sobre o perfil profissional do editor, essa também é sua oportunidade para testar sua afinidade. Se adequado, dialogue sobre a sua obra e expectativas em relação a essa colaboração.

Certifique-se de que as interações são agradáveis, sem grosserias ou problemas sérios de comunicação. Afinal, um livro é praticamente o bebê de um escritor. Contratar um editor é permitir que outra pessoa colabore em sua criação e conviva com você.

Em outras palavras, não é uma boa ideia contratar alguém desagradável e que não seja de confiança. Não só será estressante, como provavelmente não oferecerá os melhores resultados.

Por fim, vamos a outra pergunta muito importante:

  • Você aceitaria fazer um teste de edição antes de assinarmos um contrato?

O teste de edição

Chegou a hora da verdade. Você já pesquisou, buscou recomendações, conferiu portfólios e entrevistou editores. Está na hora de testar o trabalho do profissional.

Assinar um contrato com um editor é uma grande responsabilidade. Significa que você não pode desistir da parceria até o fim do período ou projeto estimado sem pagar uma multa, assim como ambas as partes devem cumprir todas as cláusulas.

Imagine assumir essa responsabilidade com um profissional cuja qualidade você nem ao menos conhece. É possível que, por mais que o editor tenha livros incríveis no currículo, na prática, ele simplesmente não ofereça aquilo que você precisa.

Às vezes, encontrar o editor ideal é apenas uma questão de compatibilidade.

Muitos editores oferecerão valores promocionais ou até mesmo amostras gratuitas para um teste de edição, embora seja mais incomum.

Idealmente, você poderá enviar um trecho do ebook, por exemplo o primeiro capítulo, discutir valor e prazo justos para ambas as partes e, então, receberá o texto editado de acordo com o modelo de trabalho do editor.

A partir daí, ambos poderão decidir sobre assinar ou não um contrato e trabalharem juntos.

É importante ressaltar, no entanto, que nem todo editor estará disposto a oferecer uma amostra ou teste. Assim como é possível que o editor dos seus sonhos cobre um pouco mais caro do que você está disposto a pagar.

Paciência, confiança e flexibilidade são essenciais para um autor independente em busca de seus colaboradores ideais. Esteja pronto para pesquisar a fundo, aceitar seus limites e aprender com seus erros.

Encontrar o editor perfeito não é uma tarefa rápida ou fácil. Talvez seja até um ideal utópico. No entanto, toda experiência é válida, e é provável que você mesmo, enquanto autor, tenha muito o que aprender sobre relações profissionais no setor editorial.

Um dos benefícios de contratar um profissional experiente é justamente poder ouvir as opiniões e conselhos de alguém que já possui conhecimento avançado sobre a indústria e pode guiar você para se tornar o melhor autor possível.

Uma boa parceria é capaz de contribuir em mais do que apenas um ebook, mas também na sua construção e evolução profissional.

Invista em sua carreira e desenvolva relações de confiança. O seus livros agradecem.

E, você, autor? Possui boas recomendações ou histórias interessantes sobre a sua experiência com editores? Deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *